Entrevista para a social media da Clinical Neurophysiology

fig

No início deste ano, eu e outros colegas publicámos um estudo na revista Clinical Neurophysiology [1]. No mês passado fui entrevistado por Diksha Iyer para a social media da revista científica Clinical Neurophysiology, para falar um pouco sobre a minha experiência como investigador, assim como falar um pouco sobre esse estudo.

A entrevista em inglês foi publicada no facebook e no twitter da revista. Eis uma tradução livre da mesma (versão em inglês mais abaixo):

Continuar a ler

Memória – Parte I

brain

A faculdade mental mais facilmente reconhecível é a memória, a qual tem um papel primordial em todas as outras. Se por um lado aprender é o processo pelo qual adquirimos conhecimento do mundo, a memória é o que permite armazenar essa informação. Para tal, a informação recebida através dos nossos sentidos é de algum modo codificada numa “linguagem” que o cérebro “compreende”, “arquivada”, para mais tarde poder ser usada.

Continuar a ler

O Cérebro

braingd

Nos três artigos anteriores falei-vos sobre os sentidos que dispomos para adquirir informação do mundo exterior. Primeiro falei-vos da visão, em seguida da audição e, por fim, do olfacto, paladar e tacto. Todos estes sentidos “transformam” a informação recebida em impulsos eléctricos que são enviados através do sistema nervoso para o cérebro.

A grande questão é então: Como é que o cérebro funciona?

Continuar a ler